Procurar
Close this search box.

Falhas de Memória

“Será que desliguei o gás?”

“Onde coloquei as chaves de casa?”, “Qual era o número da porta?”, “Esqueci-me da lista das compras. O que ia comprar?”. No meu dia-a-dia são várias as vezes, que ouço estas partilhas, seja dos cuidadores, seja dos próprios idosos. A este transtorno designamos de perda de memória associada à idade. Não é uma doença, mas sim uma alteração em pessoas sãs, sem problemas orgânicos ou psicológicos. Não recordar as tarefas que fez recentemente, não recordar o nome de um amigo ou uma conversa com alguém são características associadas a este transtorno. Mas afinal porque é que existem estes esquecimentos? Essencialmente por três motivos. O primeiro tem a ver com o desuso. Aliado a este motivo, partilho aqui, uma das minhas frases profissionais, que procuro ativamente colocar em prática e partilhar com a minha equipa: “A função faz o órgão” e em analogia a este tema, temos de exercitar a memória para que ela cumpra a sua função. E através de exercícios simples, podemos estimular esta capacidade, como ler ou fazer os passatempos de um jornal. E tempo? Sim, todos temos tempo. Enquanto espera pela consulta, aproveite e estimule a sua memória, escreva palavras começadas pela letra A ou mentalmente conte o dinheiro que tem no bolso.  Outro motivo para estas falhas são as interferências do ambiente envolvido. Imagine que está a escutar o noticiário e de repente recebe uma chamada por telefone, quando terminar a conversa por telefone, não poderá recordar as últimas notícias, pois a informação nova impede que recordemos a anterior. E por último, as falhas que acontecem em alguma das fases da memória, como por exemplo, se não estiver atento à informação que foi partilhada, não será possível conseguir recordá-la.  

Estas queixas são diárias, desvalorizadas e acarretam grande transtorno para o dia-a-dia de quem ainda mantém uma vida ativa.  

O mais importante é que é possível, em mentes sãs, melhorarmos todas estas queixas, através de ferramentas ou mecanismos que facilitam a recordação de determinada informação, que devem ser exercitados através de exercícios práticos específicos.   

Consegue em 10 segundos memorizar o número 602474282930315236536? É possível utilizar estratégias de memorização para facilmente o conseguir.  

Natália Pereira, Gerontóloga 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais artigos

8 Dez 2023

Para além magia das luzes de Natal: reflexões sobre o isolamento e a solidão nas pessoas mais velhas

Isolamento e Solidão nas Pessoas Mais Velhas

Ver mais

Cuidados Paliativos

10 Nov 2023

Desafios da Longevidade Humana

Desafios da Longevidade

Ver mais

Newsletter

Fique a par das novidades

Subscreve a nossa newsletter e acompanha todas as nossas novidades formativas.